28 de ago de 2011

Tupinambás faz bonito e conquista seis troféus do XI Festival Cultural Escoteiro





O 44º Grupo de Escoteiros Tupinambás trouxe para casa seis troféus do XI Festival Cultural Escoteiro realizado em Passo Fundo, no último final de semana. Mais de 400 pessoas se inscreveram entre jovens e chefias de sete grupos escoteiros.
Os Grupos são pertencentes aos 32º e 37º Distritos Escoteiros da Região do Rio Grande do Sul: Acauã e Tupinambás de Erechim, Atalaia de Nonoai, Cariris, Guaranis e Maragatos de Passo Fundo e grupo Tapejara de Tapejara.
Foram 34 músicas que concorreram em diversas categorias. O grupo de escoteiros Tupinambás classificou-se em 1º lugar paródia ramo Lobo, 1º lugar música inédita ramo Sênior, 2º lugar paródia ramo Sênior, 1º lugar música inédita ramo Escoteiro e 1º lugar Paródia ramo Ecoteiro e o tradicional troféu de participação do grupo no festival.

Classificação geral
Ramo Pioneiro categoria Inédita
1º lugar - G.E.Guaranis

Ramo Pioneiro categoria Paródia
1º lugar -G.E.Guaranis

Ramo Sênior categoria Inédita
1º lugar -G.E.Tupinambás
2º lugar - G.E.Acauã

Ramo Sênior categoria Paródia
1º lugar - G.E.Acauã
2º lugar - G.E.Tupinambás

Ramo Escoteiro categoria Inédita
1º lugar -G.E.Tupinambás
2º lugar - G.E. Atalaia

Ramo Escoteiro categoria Paródia
1º lugar -G.E.Tupinambás
2º lugar - G.E. Atalaia

Ramo Lobo categoria Inédita
1º lugar -G.E. Guaranis
2º lugar - G.E. Maragatos

Ramo Lobo categoria Paródia
1º lugar -G.E. Tupinambás
2º lugar - G.E. Acauã

Carlos Alberto da Silveira
Assessoria de Imprensa



20 de ago de 2011

II Caminhada contra as drogas e pela paz

Integrantes do 44º Tupinambás participaram neste sábado, 20 da 2ª Caminhada de Prevenção às Drogas e pela Paz, tendo como principal objetivo chamar a atenção da sociedade para os problemas decorrentes da dependência química como o álcool e outras drogas. Promovida pela Secretaria Municipal de Saúde, a caminhada contou com a participação de diversas instituições locais.

Palestra sobre prevenção ao uso de drogas



Após participarem da 2ª Caminhada contra as drogas, os integrantes do Tupinambás assistiram a uma palestra sobre prevenção ao uso de drogas na sede. A palestra foi ministrada pelas Assistentes Sociais, Raquel Furini da Silva (CREAS) e Renata Nunes (Mesa Brasil). A apresentação também cumpriu diversos requisitos para a obtenção da Especialidade de Prevenção ao Uso de Drogas.

15 de ago de 2011

Rumo ao Jamboree - parte 1

Igreja da Penha, em Guimarães - Portugal.
Antes de embarcar para o Jamboree Mundial na Suécia, Sêniors do Tupinambás e o chefe Daniel Vacaro fizeram um tour em Portugal. Além de visitar muitos pontos turísticos, realizaram diversos contatos com os grupos escoteiros portugueses.

14 de ago de 2011

Bruno Duarte conquista o "Cruzeiro do Sul"

Depois de muito esforço, dedicação e vontade de aprender, o lobinho Bruno Duarte recebeu,
no último dia 13, na sede do Tupinambás, a sua insígnia de Cruzeiro do Sul.
Com a presença de familiares e membros de todos os ramos, demonstrou, através de uma grande emoção, a satisfação de receber a mais alta conquista dentro do ramo Lobo no Movimento Escoteiro Mundial.
Na oportunidade, além do abraço de todos, a chefe Kaa destacou a trajetória de Bruno junto à Alcatéia e o quanto o mesmo foi merecedor desta inesquecível conquista.

Carlos Alberto da Silveira
Assessor de Imprensa

10 de ago de 2011

Passagem de Ramo, Promessa Escoteira e Homenagem aos Pais


A tarde do dia 06 de agosto foi marcada por muitas atividades e emoção na sede do Tupinambás. Além programação normal, foi realizada após as 17h30min a passagem do Ramo Lobo para o Ramo Escoteiro
de Augusto Fuzinatto,Alexandre Pedrollo e Guilherme Brancher. Após fizeram suas promessas os Escoteiros Fernanda Favero, Felipe Farina, Suelen Tochetto, Magnus Smilewskirods e Marcelo Favero. Ao final foi realizada pelas seções, de forma antecipada, uma grande homenagem para os pais.

5 de ago de 2011

Projeto ambiental realizado por Sêniors é tema de monografia de Especialização em Educação Ambiental

Da esquerda para a direita Prof. Dr. Dionísio Link, Prof. Dr. Paulo Edelvar Correa Peres, Paulo Roberto Hubner e  Prof. Dr. Toshio Nishijima.

Apresentação do Projeto à banca da UFSM.

Entrevista realizada com moradores da  área de estudo.
O projeto Pequeno Maracajá, desenvolvido desde 2008, pela tropa Sênior do G. E. Tupinambás de Erechim foi tema do trabalho final da Especialização em Educação Ambiental na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). A especialização foi realizada pelo Coordenador do Projeto Paulo Roberto Hubner.
O objetivo do projeto é realizar ações para conscientizar os moradores de áreas rurais, sobre a importância da preservação das espécies gato-do-mato-pequeno (Leopardus tigrinus) e gato-maracajá (Leopardus wiedii), em franco processo de extinção na região do Alto Uruguai.
A parceira com os integrantes do Grupo Escoteiro Tupinambás se deve a grande experiência da Instituição em desenvolver ações práticas em Educação Ambiental, oportunizando aos jovens a experiência de participar de uma pesquisa científica e, ao mesmo tempo, participarem ativamente como atores sociais intervindo diretamente na busca de soluções, levando aos moradores das áreas rurais informações e orientações de como proceder para evitar o conflito com os felinos.
Para o coordenador do projeto e autor da monografia, Paulo Hubner, os resultados do trabalho servirão para elaborar diversas ações destinadas a reduzir o conflito existente entre agricultores e as espécies de gato-do-mato.
Na declaração do jornalista Carlos Alberto da Silveira, do 44º Tupinambás, que iniciou com Paulo Hubner os primeiros passos para a elaboração do Projeto, ainda quando da atividade junto ao Parque Municipal Teixeira Soares no município de Marcelino Ramos e após, em reunião com a Comissão de Implantação daquela área nativa, este trabalho vem ao encontro da necessidade de ações práticas e educativas que buscam preservar as mais diversas espécies da fauna e da flora que estão em acelerado processo de extinção pelo progresso desordenado e pela ação criminosa do homem que, através da caça, acaba extinguindo várias espécies em um processo acelerado desde a colonização.
“Este é um projeto que nasceu na busca das pegadas do Gato do Mato junto ao Teixeira Soares e que, aos poucos tomou corpo e hoje está em evidência através do trabalho da Tropa Sênior e do Chefe Paulo Hubner. Em muito nos orgulha fazer parte deste processo na preservação de nosso meio e de nossas espécies”, declara.
O Projeto Pequeno Maracajá foi apresentado à banca da UFSM no dia 29 julho de 2011, sendo considerado um verdadeiro projeto de Educação Ambiental devido a sua dimensão prática e a possibilidade de aplicação em escolas e ONG's. A evolução do projeto pode ser acompanhada no blog http://www.pequenomaracaja.blogspot.com/

Carlos Alberto da Silveira
Assessoria de Imprensa